19/11/2020
|
Marketing Digital

O que é Marketing Digital?

Preparamos um conteúdo extenso sobre o que é Marketing Digital, quais são os melhores recursos para se utilizar e quais estratégias elaborar para sua empresa! Confira!

O que é Marketing Digital?

Antes de dizer o que é marketing digital, é necessário que você entenda o que é marketing e como ele funciona.

O que é Marketing?

Falaremos sobre marketing digital depois, antes vocês precisam saber o que é marketing. O marketing se preocupa em identificar e satisfazer as necessidades humanas e sociais através da aceitação de uma oferta, seja ela um produto, serviço, pessoa ou ideia. Segundo a American Marketing Association o marketing é defino como “a atividade, o conjunto de conhecimentos e os processos, para criar, comunicar e trocar ofertas que tenham valor para os consumidores, novo cliente, parceiros e sociedade como um todo”

Quando falamos de marketing, as palavras-chave são troca e valor. As empresas e estúdios entenderam que para facilitar a troca é necessário gerar valor. Diferente do que acontecia nos primórdios das empresas industriais, lá na revolução industrial.

As empresas se preocupavam primeiro com o produto, pois era preciso encontrar a melhor maneira de se produzir a maior quantidade possível no menor tempo. Então, as empresas não se preocupavam com as diferentes necessidades dos consumidores, elas simplesmente focavam em uma necessidade, como por exemplo, se locomover mais rápido de um lugar ao outro e então construíram carros em que suas peças fossem todas iguais, com formas e tamanhos muito parecidos para que a produção e a montagem fossem feitas muito rápido. Além disso, a cor preta era a única que existia, pois era a que secava mais rápido.

Felizmente, para os consumidores, concorrentes em diferentes setores do mercado foram surgindo e começaram a oferecer produtos diferentes dos que já existiam para atrair a atenção dos clientes. E então, com diversas opções no mercado, o consumidor iria escolher aquela que melhor atendesse à sua necessidade. E é aí que o marketing moderno entra.

O marketing se preocupa, antes de mais nada, com a necessidade que deve ser satisfeita de determinado público-alvo. A partir daí é que se começa a criação de estratégias de produto, preço, praça e promoção.

Portanto, aquela definição de marketing está muito mais ligada ao marketing moderno, que se preocupa com o consumidor e com suas necessidades. Afinal, cada pessoa tem uma necessidade e preferência diferente das outras. É por isso que existem diversos modelos do mesmo produto no mercado.

Vale ressaltar que é impossível o marketing criar necessidade nos consumidores. A necessidade já existe antes mesmo do marketing ser praticado. O que o marketing faz é influenciar os desejos dos consumidores para escolherem a oferta de determinada empresa ou pessoa.

Existem 4 variáveis que são responsabilidade dos profissionais de marketing tomarem as decisões relacionadas a elas. Essas variáveis são os famosos 4P’s, propostos por McCarthy. O mix de marketing são: Produto, Preço, Praça (ou Ponto de vendas) e Promoção.

Portanto, o profissional de marketing é quem deveria tomar as decisões relacionadas às variáveis que podem ser controladas dentro da empresa. Definição de atributos de produto, preço, onde será vendido o produto (praça ou ponto de venda) e promoção do produto ou marca.

Onde entra e o que é Marketing Digital?

O marketing digital nada mais é do que o marketing moderno que utiliza ferramentas digitais para gerar valor e realizar a troca com o público-alvo. Para fazer marketing digital, as atividades que mais se relacionam com o ele é a Praça (ou ponto de venda) e a promoção (comunicação). No entanto, vemos muito mais estratégias de marketing digital voltadas ao P de Promoção (comunicação).

Por que fazer Marketing Digital?

Quando praticamos o marketing digital, a praça é uma variável que pode ser trabalhada na internet com site da própria empresa, marketplaces, redes sociais ou até e-mail marketing. Porém, as que trazem maior probabilidade de crescimento exponencial são os sites e os marketplaces. As mídias sociais e os e-mails, quando trabalhados para gerarem vendas dentro desses canais, precisam de uma pessoa para negociar, passar preços, retirar o pedido, cuidar da transferência de dinheiro, e combinar prazo de entrega. Dentro dos marketplaces e dos sites, não é necessário ter uma pessoa para fazer todo esse trabalho. Sendo assim, a chance de alavancar, é maior.

Por que aprender o que é marketing digital e começar a utiliza-lo?

Segundo a pesquisa da Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo, cerca de 61% dos entrevistados aumentaram a quantidade de compras feitas pela internet, principalmente por conta da pandemia do COVID-19. No entanto, o mais importante é que, 70% de todos os entrevistados afirmaram que continuarão comprando em sites e aplicativos, mesmo após a quarentena.

Outro motivo para que você “Digitalize” a sua empresa é que, segundo pesquisa realizada pela CNDL em parceria com o SPC Brasil, 97% dos usuários de internet buscam informações online antes de comprar em lojas físicas. Portanto, se sua loja ou empresa não estão na internet, você está perdendo cliente para o seu concorrente!

Com o aumento do consumo da internet tanto para compra quanto para pesquisa e comparação de ofertas, a sua empresa precisa estar nesse canal e ser relevante para o público-alvo. Sendo assim, existe uma grande probabilidade de ele comprar direto no site ou ir até sua loja física para comprar.

Vantagens do Marketing Digital

Como se pode ver anteriormente, o marketing digital está cada vez mais sendo necessários dentro das empresas. Principalmente para as pequenas e médias empresas, é fundamental para que elas cresçam de maneira rápida e sustentável no longo prazo (claro que para isso outras fatores influenciam, mas o marketing fundamental deve ser trabalhado!). Para você que ainda não está no mundo digital e para você que está, mas ainda não obteve os resultados que pretende, segue algumas vantagens do marketing digital:

Métricas

A primeira vantagem que trago para você é o poder de mensuração que o marketing digital traz, principalmente nas comunicações (P de Promoção). Diferente dos meios tradicionais, como rádio, TV, outdoor, revista entre outros, as comunicações que são feitas dentro dos meios digitais podem ser mensuradas como nenhum outro canal pode. É possível saber com exatidão quantas pessoas viram o seu anúncio, post ou link do site, as taxas de conversão de cada campanha, qual o canal online (rede social, buscadores, blogs) melhor performa e muito mais!

Todas essas métricas permitem que você tome melhores decisões para o crescimento sustentável da sua empresa. Com essas métricas é possível perceber que campanha performa melhor, onde deve ser cortado os custos, onde deve ser investido mais recursos para trazer resultados exponenciais e fazer de tudo para que os resultados da sua empresa sejam atingidos.

Agilidade

Quando se faz uma campanha de marketing digital é possível mudar a campanha em tempo real dependendo de como ela vai performando. É possível rodar duas campanhas parecidas ao mesmo tempo para avaliar qual delas performa melhor e então modificar, cancelar ou impulsionar mais ela. Isso se chama teste A/B.

Se formos comparar agora com os canais de promoção tradicionais, isso não seria possível. Por exemplo, se você mandou uma comunicação para ser publicado em uma revista ou jornal e existe algum erro, para mudar essa comunicação levará um certo tempo e será extremamente custoso para você.

Alcance e segmentação

A internet permite contato com o mundo inteiro. O alcance que ela nos permite fazer traz muitas novas oportunidades para a ampliação do seu negócio. É possível que pessoas do mundo inteiro conheçam a sua marca e os produtos ou serviços que você vende.

Por outro lado, a internet permite que os anúncios, conteúdos e comunicação sejam segmentadas. Que você gaste seus recursos atingindo pessoas que tem maior probabilidade de se interessar pelo seu produto na hora certa, o que faz com que seus resultados melhorem.

A internet permite que você atinja públicos específicos, nichos específicos, coisa que as mídias tradicionais não permitem fazer. Por exemplo, rádio.  Não é possível fazer com que só o seu nicho ouça sua propaganda nesse canal. Diferente da internet, que permite enviar anúncios apenas para homens de 30 a 40 anos de idade e que gostem de pescar em alto mar.

Interatividade

O marketing digital permite que os consumidores interajam com a sua marca. Não só o anunciante envia a mensagem, mas também os clientes ou o público-alvo. Seja para tirar dúvidas, pegar algumas informações, da feedbacks ou elogiar sua empresa. É muito importante escutar seu público-alvo para melhorar cada vez mais e deixá-los mais satisfeitos.

Além disso, não são só as mensagens diretas que o seu público-alvo te envia. Existem algumas mensagens “subliminares” que eles enviam que pode indicar se eles estão gostando ou não da sua marca, como, números de visitas no site por uma única pessoa, engajamento nas suas publicações nas redes sociais, número de compartilhamento do texto no blog, etc.

Canais de Vendas e Canais de Promoção

Como dito anteriormente, o marketing digital está mais conectado com 2 variáveis do mix de marketing, o P de promoção e o P de praça (ou ponto de vendas). Portanto, vamos ver quais são os canais e como podemos tirar melhor proveito deles na estratégia de marketing digital.

Site da companhia

O site pode ajudar na estratégia de marketing digital usando como Praça (ou ponto de vendas), quanto pode ajudar na estratégia de marketing digital usando como Promoção (comunicação).

O site utilizado como Praça (ou ponto de vendas) é o site em que você oferece seus produtos e serviços na internet no seu próprio site. Aquele site em que a oferta de valor e a troca de bens ou serviços podem ser feitas nesse mesmo canal. Como por exemplo o site da Centauro, ou site do Extra.

Ele também pode ser usado como um meio de promover sua empresa. Existem diversas empresas que não vendem seus produtos na internet, mas o utilizam como meio de se comunicar seu público-alvo, como sites institucionais, por exemplo. Ou o site do xBox (Microsoft) que te direciona para um dos varejistas que são autorizados a vender seus produtos para que você efetue a compra lá.

Blog

Os blogs são utilizados como meio de promoção (comunicação) com seu público-alvo, nele você produz alguns conteúdos que eles podem ler, ouvir ou ver. Isso traz maior conhecimento de marca para sua empresa. No entanto, é importante que os conteúdos produzidos sejam relevantes para o consumidor e entregue aquilo que ele espera. Por exemplo, se você produz um texto dizendo “descubra os 5 passos para fazer uma pizza deliciosa” o seu conteúdo terá que trazer os 5 passos bem detalhados para que o consumidor consiga fazer e pizza e, ao ele terminar a receita, a pizza tem que estar deliciosa. Caso contrário, o texto produzido pode gerar repulsa por parte do seu público-alvo. E tudo o que você não quer é seu público-alvo longe da sua marca e dos seus produtos, não é mesmo?

Redes Sociais

Outro canal que pode ser utilizado como Praça (ou ponto de venda) e como promoção (comunicação).  

Pode ser utilizada como praça (ou ponto de venda) pois existem alguns pequenos empresários que expõem seus produtos ou serviços nas redes sociais e negociam por lá mesmo. É possível que o consumidor escolha o produto, negocie com o dono/funcionário e compre o produto. No entanto, é preciso de um intermediário para que a transação monetária aconteça. É necessário que se faça uma transferência por um outro lugar, utilizar site ou qualquer outra coisa para que a troca seja feita.

Como fazer um Instagram comercial?

Porém, geralmente as redes sociais são utilizadas como meio de promoção (comunicação). As empresas utilizam muito mais para promover seus produtos e a marca. Também é utilizado como meio de comunicação direta com os consumidores ou público-alvo. Nela os usuários podem dar feedbacks e sugestões para as empresas, bem como demostrar que tipo de produto ou conteúdo eles mais gostam.

A rede social pode ser impulsionada de duas maneiras, organicamente ou com mídias pagas.

Mídias pagas

As mídias pagas podem ser chamadas de propaganda, porque, de acordo com a definição, propaganda é toda e qualquer tipo apresentação ou promoção de ideias, produtos ou serviços por um anunciante identificado de forma paga. Ou seja, se você apresenta uma marca e paga por isso, isso é propaganda.

Nas mídias pagas no mundo digital você paga para algum anunciante seja o Google, Facebook ou LinkedIn, para que ele apresente seu anúncio para um determinado grupo de pessoas que você selecionou previamente (segmentação) que tenham alta probabilidade de comprar seu produto.

Existe diversos tipos de anúncios dentro da internet. Existem os anúncios textos ou links patrocinados, que são vistos em mecanismos de busca. Existem os anúncios em forma de Banner, que são anúncios em formato de imagem que aparecem em mecanismos de busca, sites ou redes sociais. E existem os Anúncios em Rede, são os anúncios feitos em redes sociais, engloba todos esses exemplos que falei anteriormente.

Existem 3 coisas que vocês têm que saber quando estão mexendo com mídia paga. Primeiro, como montar uma campanha. Segundo como investir e terceiro, como medir.

SEO (Search Engine Optimization)

O objetivo do SEO é expandir a visibilidade de uma empresa nos resultados busca da pesquisa orgânica, isto é, o resultado que vai aparecer sem a empresa ter que pagar para anunciar no Google, por exemplo. O SEO ajuda as empresas a classificar melhor as páginas em SERPs (Search Engine Result Pages). E, com isso, consegue atrair mais visitantes para o seu site, o que aumenta as chances de conversões.

Vou te dar um exemplo para que você entenda melhor: imagine que você esteja procurando por uma mesa para escritório. Você digitará “mesa para escritório” no mecanismo de busca de sua preferência (geralmente utilizam o Google) e o mecanismo de busca irá mostrar uma lista de sites que considera relevantes para você clicar e achar o que procura. Se você já pesquisou algo no Google, também saberá que provavelmente irá clicar no primeiro, segundo ou terceiro resultado - ou talvez até mesmo descer um pouco a página - mas seja sincero, você já foi para a terceira ou quarta página atrás do que procura?

Como aparecer na primeira página do Google?

O jeito como o mecanismo de busca define as páginas que aparecem e em qual posição na página de resultados do mecanismo de pesquisa é chamada de classificação. É por isso que dizemos que seu site pode alcançar melhores classificações - ou uma posição mais elevada - se suas páginas forem bem otimizadas.

Se suas páginas aparecem com mais destaque e em melhores posições, falamos sobre maior visibilidade. Em última análise, você deseja que seu domínio tenha maior visibilidade, para que suas páginas sejam mostradas em pesquisas relevantes feitas em diferentes mecanismos de pesquisa, como o Google.

A forma como o Google (ou outros motores de busca) classifica as páginas é definida por uma série de algoritmos complexos. Mesmo que ninguém saiba a fórmula exata de como colocar sua página em primeiro lugar, existem várias práticas comuns que você deve seguir para obter melhores classificações de pesquisa.

Sabemos que tudo parece muito vago até aqui. Mas vamos resumir rapidamente:

  • As pessoas usam o Google para encontrar certas informações ou produtos
  • 67% dos cliques vão para os primeiros cinco resultados
  • Para que seu site apareça nesses primeiros resultados, você precisará de melhor visibilidade
  • Você pode criar essa visibilidade por meio do Search Engine Optimization (SEO) do seu site.

SEO é um processo poderoso. Pode ser muito desafiador, mas uma estratégia de SEO é uma ferramenta importante para fazer seu negócio crescer. No entanto, pode ser um processo complexo e demorado. O SEO é extremamente importante, mas, infelizmente, não é apenas uma coisa que você faz uma vez e pronto, é algo que deve ser feito constantemente, pois os algoritmos do Google estão sempre mudando, assim como seu SEO.

Sabemos que a maioria das pequenas empresas está ocupada fazendo outras coisas. Geralmente, as pequenas empresas não têm tempo para escrever novo conteúdo, construir backlinks ou controlar suas classificações. É necessário focar em coisas mais operacionais, como o estoque, números de rotatividade, gestão de funcionários, etc. É aí que uma agência de Marketing Digital é útil para sua empresa.

As agências de marketing digital são especialistas em obter melhores classificações e fazer a automação de marketing da sua empresa. Uma agência de Marketing Digital geralmente emprega especialistas em várias áreas. Por exemplo, eles terão um desenvolvedor web que examinará sua codificação, um web designer que examinará sua interface de usuário e um redator que otimizará seu conteúdo.

Resumindo, uma agência de Marketing Digital pode tirar todo o trabalho chato de suas mãos e ajudá-lo a crescer rápido. Nós vamos implementar uma estratégia que garanta resultados. Sendo assim, se você está muito ocupado para se concentrar em uma boa estratégia de SEO, talvez você encontrou a agência de Marketing Digital certa para melhorar sua classificação orgânica. 😉

Criação de uma estratégia de SEO

Como qualquer outra parte do seu mix de marketing, o SEO deve ser feito com uma estratégia clara em mente. Não faz muito sentido apenas começar a otimizar pequenas partes do seu site, sem ficar de olho na sua estratégia geral. Portanto, antes de mergulharmos em todos os aspectos técnicos, precisamos esclarecer algumas coisas.

Definindo seu público-alvo

O SEO está ligado com a UX (Experiência do Usuário). É exatamente por esse motivo que você precisa otimizar a sua página, para oferecer aos usuários os melhores resultados no mecanismo de busca. As palavras-chaves também são importantes, já que a intenção e fazer com que a página apareça quando as pessoas procuram determinada informação ou produto. Isso é de intenção de pesquisa. O objetivo final seria fazer com que seu site apareça nos resultados que mais correspondem à intenção de pesquisa daquele que está pesquisando, com o objetivo de fazer sua página ter mais tráfego, oferecendo melhor experiência para o usuário, e, portanto, gerar mais conversões.

Como dito anteriormente, uma vez que se trata de atrair e envolver o público, o primeiro passo em sua estratégia seria descobrir quem é seu público. Assim como em sua estratégia de mídia social ou estratégia de propaganda, primeiro você precisa reunir o máximo possível de informações sobre seu público-alvo. Isso inclui informações geográficas, dados demográficos, interesses, comportamento digital etc. Quanto mais sabemos sobre o grupo que queremos alcançar, melhor podemos garantir a estratégia certa para alcançá-los.

A fim de obter uma melhor visão geral do seu público, pode-se construir personas do comprador. Uma buyer persona (persona do comprador) é uma representação de seu cliente ideal ou padrão e inclui todos os tipos de informações sobre essa pessoa que serão relevantes para sua estratégia. As personas podem ser criadas com as informações que você coleta em pesquisas e pesquisas de mercado e servirão como um guia durante a criação e implementação de sua estratégia de SEO.

Análise da concorrência

Além de conhecer o seu público-alvo, você também precisa conhecer a seus concorrentes. Você pode fazer todas as boas práticas de SEO, mas se sua concorrência for forte, você enfrentará desafios. Isso significa que, se você deseja classificar para uma palavra-chave altamente competitiva, pode levar anos para chegar perto dos primeiros resultados com alta autoridade de domínio e links múltiplos.

Vejamos o exemplo da cadeira para escritório novamente. Você quer que as mesas para escritório apareçam quando seus clientes em potencial estiverem procurando por mesas para escritório, certo? Portanto, você estaria otimizando sua página de destino para a palavra-chave "mesa para escritório". Mas se você pesquisar no Google por mesa para escritório, verá que alguns dos primeiros resultados são lojas de e-commerce bem estabelecidas com alta autoridade de domínio e grande visibilidade. O segredo é se concentrar em palavras-chave de cauda longa, que são palavras-chave mais descritivas e detalhadas que geralmente contêm 4 palavras-chave ou mais. Se você utilizar "mesa para escritório de ferro barata", terá como alvo apenas uma parte das pessoas que procuram mesa para escritório, mas será muito menos competitivo. Outra vantagem é que nosso público será mais direcionado, pois só será relevante para as pessoas que estão realmente procurando por mesa para escritório de ferro barata e não para todas as pessoas que estão procurando comprar mesa para escritório em geral.

SEO On-Page e Off-Page

O SEO On-page refere-se a todo o SEO que é feito no próprio site. É a otimização do conteúdo e da estrutura que ajudará a obter melhores classificações. SEO Off-page refere-se a tudo o que é feito fora de suas páginas para obter mais tráfego para seu site. Isso inclui construir uma autoridade de página e criar links por exemplo.

SEO On-Page

A seguir terá alguns exemplos do que fazer para otimizar o seu site utilizando SEO On-page:

Palavras-chave

Geralmente, quando se começa a definir as palavras-chave a serem utilizadas, utiliza-se aquelas que já são conhecidas, que já estão em mente. Essas palavras-chave, provavelmente, são as que melhor explicam o seu produto, serviço ou marca e são aquelas em que você deseja classificar o seu site.

Depois de definir a palavra-chave, é necessário expandir a lista de palavras. Isso quer dizer que é preciso encontrar palavras-chave relacionadas, elas são sinônimos da palavra-chave ou outros termos que são bastante utilizados nos sites que possuem grande autoridade no assunto. Existem diversos sites para encontrar palavras-chave, o mais lembrado é o Google Keyword Planner.

Conteúdo

Depois de compilar uma lista de todas as palavras-chave relevantes para nossa marca, é hora de começar a criar conteúdos valiosos. O conteúdo é uma das variáveis mais importantes da estratégia de SEO (e provavelmente também o mais demorado) e qualquer pessoa que já tenha entrado em contato com o SEO já deve ter ouvido a frase “o conteúdo é rei”

O conteúdo é extremamente importante porque o Google faz o possível para mostrar a você o conteúdo exato que você está procurando. Se você está procurando um guia de como fazer uma horta vertical na sua sacada, o Google mostrará a página com o melhor conteúdo, que corresponde exatamente à sua intenção de pesquisa. Este conteúdo pode ser um guia longo ou um vídeo interessante (a multimídia é, na verdade, muito valorizada pelo Google). Dessa forma, o Google pode oferecer a melhor experiência do usuário.

É o conteúdo que oferece aos usuários uma solução para o que eles procuram, mas também é o conteúdo que ajuda o Google a determinar onde mostrar seu site no resultado da pesquisa. É por isso que seu conteúdo deve ser de grande qualidade, relevante (pense em nossa pesquisa de palavras-chave), novo e abrangente.

SEO técnico

Falamos de uma das variáveis mais importantes do SEO, que é o conteúdo, agora é hora de olhar para as atividades mais técnicas. Se você não sabe, são os robôs (ou bots) do Google que rastreiam seu site, leem seu conteúdo e veem se é relevante o suficiente para aparecer para determinados termos de pesquisa. Mas não é apenas o conteúdo que conta aqui.

Esta parte do SEO pode ser um pouco mais desafiadora, pois parte dela requer um certo conhecimento de HTML ou desenvolvimento web. Uma agência de marketing, como a Digitalize Now, pode te ajudar com isso.

HTML e tags

Para que a sua página seja otimizada para uma determinada palavra-chave, temos que fazer isso de todas as maneiras possíveis. Isso significa que não queremos apenas mostrar nossa palavra-chave no conteúdo, mas também nos “bastidores”. Aqui está uma breve visão geral das tags que você deve considerar quando estiver montando seu site:

  • Título: o título de sua página ou postagens em blog é obviamente muito importante, pois diz do que se trata a página. É por isso que nem é preciso dizer que sua palavra-chave deve ser incluída ali, e a regra geral é que quanto mais próximo do início do título, mais valor ele tem.
  • Tags de título: suas tags de título têm mais peso também, então é melhor incluir suas palavras-chave em seus títulos também. O h1 tem mais importância, mas tente incluir palavras-chave relevantes ou palavras-chave de cauda longa em suas tags h3, h4 também.
  • Tags de imagem: o Google não conseguirá ver suas imagens, então ele lê a alt-tag. É por isso que esta tag deve descrever em detalhes o que é retratado em suas imagens e incluir pelo menos uma palavra-chave.
Velocidade da página

Tudo na internet é muito rápido e se sua página também não for, ninguém mais voltará nela. É muito irritante quando clicamos em um site e temos que esperar mais de 5 segundos para que o site abra. Se o seu site é assim, pode ter certeza de que você está perdendo muitos visitantes e o pior, eles estão indo pro seu concorrente!

Uma vez que uma das variáveis importantes para o ranqueamento da sua página nos mecanismos de busca são sobre a experiência do usuário, você pode imaginar que um site de carregamento lento não dá uma boa experiência. O Google não quer que você volte aos resultados da pesquisa e tenta evitar isso de todas as maneiras. É por isso que um carregamento lento resultará em classificações piores nos resultados da pesquisa.

SEO Off-Page

O SEO off-page está diretamente ligado com criar confiança e autoridade para o seu site. No entanto, isso não acontece dentro do seu site, mas geralmente ocorre fora do da sua página. O objetivo é criar uma marca forte, que seja confiável para o Google e, portanto, será empurrada para cima nas classificações quando as pessoas estiverem pesquisando.

Backlinks

Uma primeira maneira de construir essa autoridade é por meio de links. A teoria por trás disso é: se houver muitos sites que se referem à sua página, ela deve ser valiosa. É comparável a qualquer publicidade boca a boca. Se as pessoas estão falando sobre isso, deve ser importante.

Esses links que levam ao seu site são chamados de backlinks e costumam ser considerados o fator mais importante da estratégia de SEO off-page. Backlinks são extremamente importantes e não por causa dos links em si, mas a quantidade, a qualidade e a relevância desempenham um fator importante nisso também.

Os links são importantes para a classificação do seu site, mas não faz sentido coletar uma grande quantidade de links de todos os tipos de sites diferentes. Os robôs do Google são inteligentes, portanto, não verá todos os links da mesma forma. Links que você coletou de sites aleatórios sem quaisquer domínios relevantes ou incompletos nos quais o Google realmente não confia, não ganharão nenhuma autoridade, pelo contrário, muitas vezes irão te punir e te empurrar para baixo no ranking.

Linkbuilding

Por isso, queremos coletar links que vem de páginas confiáveis e que sejam relevantes para o seu site. O processo de fazer isso é chamado de linkbuilding e existem algumas coisas que você deve observar.

  • número de links: quanto mais links, melhor! Ter links de domínios diferentes, em vez de apenas um domínio, também é uma vantagem.
  • Qualidade do domínio: o site que aponta para você também deve ter uma autoridade elevada. Se o page rank for maior, o seu também será.
  • Contexto dos links: os links devem aparecer em um contexto o mais natural possível. Backlinks que são inseridos em um texto ou conteúdo relevante terão mais valor do que em uma barra lateral
  • Relevância: se o tópico de seu site está relacionado ao conteúdo que está na página com link para você, seu link será mais valorizado
  • diversidade dos links: os links devem estar todos em diferentes contextos ou diferentes tipos de páginas. Se todos os links aparecerem da mesma maneira, parecerá menos natural
  • Texto âncora: as palavras com links para o seu site também são importantes e devem indicar claramente do que trata o seu site

Como você pode ver, todas essas regras existem para evitar que seus backlinks pareçam spam. Como aqueles sites em que existem diversos links e muitos deles irrelevantes. Essas regras foram feitas para punir esse tipo de site que eram feitos inteiramente para fins de construção de links e é exatamente o que o Google tenta evitar.

Para obter backlinks de qualidade é necessário ganhar fazer uma criação de conteúdo que vale a pena compartilhar. Os exemplos incluem infográficos, guest posts, artigos ou vídeos. A ideia por trás é que você ofereça ao site algo que eles realmente desejam publicar e receba um novo link em troca.

SOBRE NÓS

A Digitalize Now é uma startup de Marketing Digital para pequenas empresas. Viemos trazer o mundo digital para aqueles que precisam dele, sem gastar muito.

SAIBA MAIS
SIGA-NOS

Quer fazer uma avaliação gratuita da sua empresa?

Muito obrigado! Em breve, entraremos em contato com você.
Oops! Something went wrong while submitting the form.